• História e Tradição
«

Em 1896, o Visconde de Vilarinho de São Romão, refere a Quinta do Monte Travesso, na sua obra Viticultura e Vinicultura – Traz os Montes – Alto Douro Central, nos seguintes termos: “… possue esta freguesia [referindo-se a Tabuaço] algumas quintas notáveis, entre as quaes citaremos a de Monte Travesso, em grande parte reconstituída por americanas…” (in pág. 470).

Há cinco gerações que a Quinta do Monte Travesso pertence à família Nápoles de Carvalho, desde que o fundador da Casa do Douro, tetravô dos actuais proprietários, ofereceu esta bonita quinta à sua filha como prenda de casamento. Desde logo, deu-se início à plantação de alguns dos actuais vinhedos e à feitoria dos vinhos, nos mesmos armazéns onde ainda hoje se vinificam os vinhos do Monte Travesso. Ultimamente procedeu-se ao encepamento de castas únicas por parcela e introduziram-se novas tecnologias, nomeadamente a possibilidade de controlar a temperatura de fermentação nos centenários lagares.

Imagem de fundo
Imagem de fundo Imagem de fundo Imagem de fundo